TROVAS EM PORTUGUÉS

Todo lo publicado en esta revista está sujeto  la ley de propiedad intelectual de España” Ley 21/2014 de 4 de noviembre, por la que se modifica el texto refundido de La ley de Propiedad Intelectual, aprobado por Real Decreto  Legislativo 1/1996 del doce de abril, y la ley 1/2000, de siete de enero de Enjuiciamiento Civil” todos los derechos están reservados .Luna Sol Internacional está registrada ante la propiedad intelectual de España y el copyright de Estados Unidos

TROVAS PARA AS MÃES

Com que suave ternura
tece a canária o seu ninho!
Mãe é assim, dengosa e pura,
a nossa e a do passarinho…

A. de Assis


Mãe, retrato de ternura,
de pura abnegação,
é a mais doce criatura
a quem Deus deu coração.

Amilton Monteiro
S. José dos Campos/SP

 

Adeus, filho…Vive a vida!
Volta um dia sem promessa…
que a primeira despedida,
no ventre da mãe começa…

Carolina Ramos

 
Minha mãe! Quanta saudade
de quem deixou-me, na Terra,
lições de total bondade
e de paz em plena guerra…

Clevane Pessoa -Belo Horizonte/MG

Mãe viva, mãe que partiu…
Todas merecem louvores;
seu amor sempre floriu
na rima dos trovadores.

Conceição A. C. de Assis – Maringá/PR

Era uma santa em verdade,
mais santa que outra qualquer,
a  mulher,  hoje,  saudade,
que foi mais mãe que mulher!

Delcy Canalles – Porto Alegre/RS

 
Se «Mãe» não tem com que rime,
não desistas, trovador…
Troca a palavra sublime
pelo sinônimo «Amor»!

Dorothy Jansson Moretti – Curitiba/PR

 

Mãe preta, o que me consome,
é nunca esquecer teus traços,
quando morrendo de fome,
matava a fome em teus braços!

Francisco Garcia – Caicó/RN


Deus, em toda a sua glória,
com tanta grandeza e brilho,
p’ra completar sua história,
quis ter mãe e quis ser filho!

Gislaine Canalles – Balneário Camboriú/SC

A mãe é esta criatura
que mil vezes dá perdão.
E tem paciência e ternura
sobrando no coração.

Milton Souza – Porto Alegre/RS

Grande símbolo de afeto,
toda mãe, por nos dar vida,
faz do amor seu predileto
gesto que ninguém olvida.

Nei Garcez – Curitiba/PR

Carinhos de filhos, quero!
Fazem bem ao coração:
São frutos do amor sincero;
São frutos da gratidão!

Selma Patti Spinelli – São Paulo/SP

 

Se sendo mãe, a mulher
diviniza os seus anseios,
mais nobre ainda é quem quer
ser mãe de filhos alheios.

Vanda Fagundes Queiroz – Curitiba/PR

Transcendo o sonho e refaço
minhas rotas do passado,
para ter de novo o abraço
do ventre em que fui gerado. 

Wandira Fagundes Queiroz  – Curitiba/PR

 

Deja un comentario