POEMAS AS CRIANÇAS

Todo lo publicado en  ARISTOS INTERNACIONAL está sujeto a la ley de propiedad intelectual de España
Noviembre   2.019  nº 25
La Dirección no se responsabiliza de las opiniones expuestas por sus autores. 
Estos conservan el copyright de sus obras

AL SERVICIO DE LA PAZ Y LA CULTURA HISPANO LUSA

OS SENHORES DO POTENTADO
Virginia Branco

Os Senhores do potentado
são os donos do mercado
onde os fracos são excluídos.
Geram medo e desencanto!

Tombam ricos enfartados
e os pobres perdem o canto. 
Sofre-se na pele a demência
do poder sem transparência.

Estomagos frios e vazios,
ventres subnutridos
do Sul correm para o Norte.
Os poderes desentendidos
espalham o negro da morte.

Mulheres de rosto escondido
Útero do mundo ofendido
quando são apedrejadas!

Filhos drogados, vencidos
rendidos aos tubarões,
rastejam em mundos perdidos,
mocidade ultrajada.

E os suícidas que lutam
por fanatismo, por pátrias
e contra a gorda economia???!!!

Mas o terror espalhado
faz pensar quem foi poupado
naquilo que está errado
e no que será melhor via!

Será o poder concentrado?
Fazer no mundo rasia?

Barreira a medicamentos
não curam antigas feridas!

Meninos cerram fileiras
puxando gatilhos d’armas
matando a própria ilusão
na flor das suas vidas

DIREITOS DA CRIANÇA !
Virginia Branco

Toda a criança tem de ter identidade.
Todos os direitos humanos
e devia beneficiar de igualdade.
Porque é pequenina, precisa de protecção.

Deve crescer tal como a trepadeira,
uma flor que se guia, indicando a direcção.
Além do pão, também a educação.

Acesso aos cuidados prementes de saúde.
Mas acima de tudo a família e o amor.
Depois a cultura, o conhecimento.

A  Europa oferece mais virtude,
mas  em África e sul da Ásia,
és tu criança, quem sofre a dor.

No Bangladesh há morte e sofrimento.
Fiquemos alerta sábios corsários,
gritemos sem medo;

-Em pleno Sec. XXI, a escravatura, o degredo??
As vidas são traficadas, vendidas.
No mundo seis milhões de crianças
morrem antes do 15º aniversário !

RESPEITANDO AS CRIANÇAS
Maria Inês Aroeira Braga
Brasil

Um corpo de criança é sagrado,
Por abrigar o espírito carente
De receber um bom aprendizado,
Para crescer como alma e como gente…

São sementinhas a romper o chão,
Buscando o sol, a vida, a luz, o ar…
Por isso lhes devemos atenção,
Para que possam aprender a amar…

Quem desrespeita esses seres puros,
Há de trilhar caminhos muito duros,
Por macular um anjo do Senhor…

Criança é flor a ser admirada,
E com carinho e zelo ser amada,
Para desabrochar em graça e amor…

A MENINA QUE FUI
Yvany Gurgel  do Amaral
Fortaleza – Ceará – Brasil
Fui menina, fui traquina
Brinquei de boneca,
Andei de patins,
Joguei carimba,
Tomei banho em lagoa,
Tirei água de cacimba.
Colhi seriguelas do pé,
Fui a circo sem empanado,
Andei de cavalinho de carrossel,
Subi em roda gigante,
Comi alfenim, mariola,
Ganhei meu primeiro brilhante.
Tinha meu gato Ticilo
Que dormia aos meus pés,
Andei de bicicleta,
Joguei bola, soltei busca-pés,
Caminhei pelos caminhos,
Recebi muitos carinhos.
O tempo passou e tudo mudou,
Que é dos sonhos de outrora,
Por que tudo muda assim,
Onde está a menina, agora,
Que sonhou tanto ser feliz,
Será que ela ainda mora
Aqui, bem dentro de mim?

A JUVENTUDE
Alfredo Mendes

Serão homens amanhã,
crianças que em seu afã,
percorrem a minha rua.
Lá vão desnudos, descalços…
Ultrapassando percalços,
sonham alcançar a lua!

São meninos sonhadores.
talvez amanhã, doutores,
e quem sabe, governantes!
A caminho da escola,
levam sonhos na sacola,
os meninos estudantes!

Desfolham livros sonhando.
As histórias transformando,
em aventuras reais!
Desenham em leves traços,
aventuras nos espaços,
para além dos siderais!

Astronautas destemidos,
fazem frente, decididos,
aos seres transcendentais!
Desenvencilham enredos…
O cosmos não tem segredos,
p´ra meninos geniais!

Meninos que vão crescendo,
não se percam, vão mantendo,
vosso o garbo, vosso apuro.
Pois não podem esquecer,
o mundo sempre há de ter:
Na juventude…O futuro!

CRIANÇA É AMOR
Gabriela Pais (Portugal)

Pobres e omissas crianças,
Num tempo contaminado
Por gente de siso apestado,
Pratos bambos nas balanças,
Sofredoras por tardanças
Com normas que dão prebenda
E tão poucos que as entenda.

Botão de flor a brotar
Teus lábios a sorrir,
Lembra flor a descobrir,
Como o sol a vai beijar,
Iluminas quem te olhar
Oh singela flor-de-lis,
Uma imagem tão feliz.

Criança viva luzência
Primavera de mui amor,
Estio a exultar de fulgor,
Criança bonita essência.
Há excessivas com carência,
De um pedaço de ternura
E uma vida sem negrura.

Infortunadas crianças
Porquê tanto desamor?
Causa marcas, muita dor
Na cabeça tais lembranças,
Meninos não são viltanças.
Legais direitos humanos,
Ter na vida, amor sem danos.

Criança és mar e terra,
Tudo o que o céu pode dar,
Sonhos fulgidos p’ lo ar.
Cresce no tempo sem guerra,
Amor e paz não emperra,
Saibas enfrentar a vida,
Futuro com honra erguida.

 

SONHO DE CRIANÇA:

CEMA RAIZER
 
Criança precisa dizer
O que tem pra dizer…
Ás vezes não sabe como
E nem pra quem dizer…
Dizer do que gosta
E do que não gosta…
Dizer da ausência de amor
E da saudade…
Dizer simplesmente
Da realidade e do seu sonho…
Dizer da vontade da presença
Da angústia da ausência…
E sentir que alguém
Entendeu quanto é importante
O seu dizer…
                                   
 CRIANÇA ANTIGA
CEMA RAIZER
 
Ser livre como pássaro
Sentir o aroma da terra…
Respirar um ar mais puro
Ouvir os sons da natureza…
Num clima de simplicidade
De Amor e muita paz…
Subir em árvores
Espreitar o animais em seu habitat
Admirar as flores do jardim
Colher e saborear frutas
Tomar banho de chuva…
Foi num tempo em que
Criança imaginava
Que tudo isso
Seria para sempre….
HOJE É SÁBADO…
CEMA RAIZER
 
 Faz lembrar
 As crianças da minha vida
 Rurais
Urbanas
Ricas
Pobres
E as Especiais…
Todas foram lição
 Em meu mundo real e virtual…
Aquelas que cresceram
 E encontrei pelo caminho…
Como você amiga, amigo
Que me ajuda encontrar verdades
Com amor afeto e alegria de viver
Nessa interação tão linda
Amigos que eu sempre quis ter
E tenho…  

1 comentario en “POEMAS AS CRIANÇAS”

  1. Quando poetas escrevem para enaltecer, o dia dedicado para a criança…transmitem no poema mensagens que
    alcançam também a eterna criança que está viva na memória de todos! Momentos que nos reportam ao
    sentimento de proteção , pelo carinho, pelo cuidado e amor de todos ! POEMAS, afeto e proteção!!!
    Parabéns à todas as crianças e aos poetas!

    Responder

Deja un comentario