APONTAMENTOS RELIGIOSOS

Todo lo publicado en  ARISTOS INTERNACIONAL está sujeto a la ley de propiedad intelectual de España
Mayo 2.020  nº 31

La Dirección no se responsabiliza de las opiniones expuestas por sus autores. 
Estos conservan el copyright de sus obras

AL SERVICIO DE LA PAZ Y LA CULTURA HISPANO LUSA

Um novo ser humano para um mundo novo
Por: Rubens Siqueira
Brasil 

O verdadeiro conhecimento de Deus não se faz por meio de livros, cursos de teologia ou filosofia.
O verdadeiro conhecimento de Deus é um acontecimento, é um encontro com uma pessoa, Jesus Cristo, que é um divisor de águas em nossa vida.
Blaise Pascal, um grande matemático, buscou a Deus na filosofia e nos livros e um dia teve este encontro com Cristo que transformou a sua vida. Após sua morte, foi encontrado um documento em seu terno com o seguinte escrito: «O Deus dos filósofos não é o Deus de Abraão, Isaque e Jacó». O que ele quis dizer com isso?
Que o Deus da filosofia e do conhecimento humano por meio de livros e cursos conseguem apenas nos oferecer um Deus teórico que serve somente para nossa erudição, mas incapaz de transformar o coração de alguém. Já o Deus da bíblia é capaz de transformar nosso coração em um processo denominado de metanoia ou simplesmente conversão que consiste em um giro de 180 graus em nossa vida. Quando encontramos este Deus amoroso, descobrimos três coisas fundamentais:

1 – Descobrimos que não encontramos a verdadeira felicidade em nós mesmos, e, sim, fazendo os outros felizes.

2 – Descobrimos também que somos realmente livres somente quando conseguimos
desapegar de nosso ego e dos valores mundanos.

3 – Descobrimos a verdadeira paz e temos mais força contra a dor e sofrimento, quando passamos a fazer parte de um projeto muito maior que nossos objetivos pessoais.

Não é possível fazer um mundo bem melhor como muitos líderes na humanidade prometeram e continuam prometendo se eles querem fazer um mundo do jeito deles. É necessário antes disso, fazer um novo ser humano fundamentado no amor ao próximo e não no egoísmo.

Para isso é preciso descobrir este Deus amigo, sempre presente e disposto a se aliar, nos transformar para caminharmos na luta pela construção de um mundo maravilhoso, formado por pessoas dotadas de sal e luz, e que funcionam como um espelho refletindo o criador, um mundo novo que Jesus chamou de Reino de Deus.
E que assim seja.

 

Deja un comentario