CRÓNICAS,ARTIGOS Y OUTROS TEXTOS

Todo lo publicado en  ARISTOS INTERNACIONAL está sujeto a 
la ley de propiedad intelectual de España

 

Sofrer por antecipação? – Um contra-senso!
Um apontamento de Eugénio de Sá
5.Abril.2018

E havia aquele senhor inglês, um capitão de industria, que tinha o salutar hábito de jogar golfe em Oxfordshire todos sábados.

Num desses sábados apareceu no campo de golfe, espavorido, um dos seus funcionários que lhe disse, ofegante: senhor Williams, a sua fábrica está a arder!

O fleumático homem, parou, encostou-se ao taco número cinco que estava a utilizar, e respondeu calmamente: que pena, John, vou ter um enorme problema para resolver na…segunda feira!

Não defendo que todos tenham de ter o sangue frio próprio de um réptil ou de anfíbio, ou nem sequer a exagerada calma do tal senhor Williams, mas, como terá dito Jesus Cristo ao aperceber-se deste tipo de sofrimento humano: « Basta! – a cada dia seu próprio mal ».

Quem não sofreu já por antecipação perante a pendência do resultado de um exame médico, de uma decisão de um conflito laboral ou pessoal, pela anunciada e indesejável visita de alguém que o antagoniza, ou até de um caso de amor mal resolvido, ou ainda por muitíssimas outras situações que seria fastidioso continuar aqui a enumerar?

Na realidade, todos os dias o ser humano é confrontado com o conhecimento da proximidade de situações que, à partida, adivinha o vão incomodar, se não mesmo traumatizar. Todavia, também todos conhecem o conselho tido por acertado de que se deve dormir sobre um problema, porque esse problema no dia seguinte será visto de forma menos dramática, e, dia após dia, ver-se-á acentuar-se essa tendência, ou quiçá se resolverá por si mesmo, como pó que tempo diluiu.

A vida é algo maravilhoso que nos foi concedido para que a desfrutássemos o melhor que saibamos e possamos. E, embora a existência gere sofrimentos inevitáveis em consequência das perdas que sofremos e das doenças que nos afligem a nós e aos que nos são mais próximos – com o respectivo rol de afectações físicas e morais, como a amargura e a angústia – é grande a nossa capacidade de aceitação e de regeneração perante (quase) todas as contrariedades com que vamos sendo confrontados.

A questão está em que o ser humano tem uma natural tendência para o sofrimento, para a vitimização, mesmo antes que ocorram os factos que a tal possam levar. A tal ponto isto é verdade, que, se uma ameaça parece estar prestes a acontecer, e não sofremos por antecipação, algo nos parece estar errado connosco.

Sofrer, chorar, desesperar por alguém ou por alguma coisa, são sentimentos aceitáveis num ser humano, e é isso que faz de cada um de nós “uma pessoa”, com a sensibilidade que se pode esperar dessa condição civilizada. Mas ficar sofrendo antes da hora, antecipando um futuro que pode nem vir a acontecer, parece coisa doentia, passível de conduzir-nos a estados mentais muito negativos que nos podem impedir de gozar o que a vida tem de melhor para oferecer.

Aqui chegado, diria que todos devemos procurar viver em harmonia com a natureza e com os animais que a povoam, livres e felizes, sem complicar o que à partida é simples e natural, sendo tranquilos como os regatos que fecundam os campos e as flores que os decoram e nos encantam.

Seja optimista e positivista, leitor amigo. Deixe-se levar pela vida, embora procurando sempre conhecer o chão que pisa.

DISSIMULAÇÕES & CIA.
Por Ary Franco

Existem várias conjeturas sobre o manancial financeiro que sustenta aquele bando de desocupados acampado em praça pública de Curitiba clamando pela liberdade do seu idolatrado líder, encarcerado por um dos seus crimes cometidos. 

A eles juntam-se moradores de rua que ganham um boné vermelho para colocar na cabeça (oca) e, com isso,  garantem café da manhã, almoço, janta e sanitários para defecar e urinar.

Esse movimento é financiado por alguma nação estrangeira interessada em implantar aqui algum regime socialista ou comunista? De onde vem este dinheirão?
Levantando uma cortina de fumaça sobre isso os “camarões” já postaram um vídeo na Internet em que simulam da população o pedido de alguma ajuda financeira para poder manter o movimento por tempo indeterminado (e o povão fica em dúvida…). Pronto! Está garantida a fonte de onde vem a grana: da população!
Ainda no campo da simulação as imaginações são férteis – lembram-se daquele juiz que manda soltar tudo que é políticocondenado pela Lava Jato? Para despistar mandou soltar aquele goleiro condenado por assassinato e ocultação de cadáver (genial, não?).
Atualmente eles estão mancomunados numa campanha de difamação do fortíssimo candidato à presidência da república: Bolsonaro.  Caso logrem êxito, será eleito o correto e idôneo Senador Álvaro Dias, mesmo sendo os votos depositados em urnas suspeitas, comprovadamente fraudáveis!    

7 comentarios en “CRÓNICAS,ARTIGOS Y OUTROS TEXTOS

  1. A diversidade de temas, nessa coluna, traz ideias sobre conteúdos
    e nos ajudam a conhecer melhor sobre o conteúdo abordado!
    Obrigada aos autores!

  2. Francamente Sr. Ary o seu pensamento diverge de todas as pessoas de bem ! Guarde-os para prestar contas no juízo final .
    Fascismo e arte na se misturam.
    Não adianta responder pois não descerei para respinder!
    Deus nos salve dos seus!

  3. Игровые автоматы PlayFortuna. Получи бонус 50 бесплатных вращений здесь >>> https://casino-avtomati-onlain.com/the-best-casino/play-fortuna-casino.html
    Казино на доллары, евро. Минимальный депозит 1 доллар. 350 лицензионных игровых автоматов. ТОП казино онлайн Play Fortuna casino. Лучшие игры, лучшие бонусы, быстрые выплаты. Реальные игры, на реальные деньги.

Deja un comentario